Novidades

Temporada 2 (2016/2017)

A Arrancar
Após um longo interregno, a Irmandade da Francesinha está de volta! Está prestes a arrancar a 2ª Temporada desta iniciativa! Já estávamos com saudades. Vossas e delas. Temos novidades e estamos a contar ainda mais convosco para esta nova fase da nossa vida. 8 francesinhas vão confrontar-se em eliminatórias equilibradas até à glória final. No fim, como de costume, só uma pode ganhar. Vamos visitar velhos conhecidos, novas promessas e escolhas dos nossos seguidores. Acompanhem todas as novidades no nosso site e no facebook.

Temporada 1 (2010/2012)

Concluída

É engraçado pensar que andamos durante 20 meses a embalar Francesinhas a um ritmo que nunca pensamos ser possível. Foi uma aventura épica e, contra todas as expectativas, saudável. Dento do género, vá. Mas por agora chega. Tudo o que começa tem um fim. Temos que vos agradecer, os restantes membros da nossa Irmandade que nos acompanharam, incentivaram, abanaram a cabeça quando liam as nossas parvoíces. Provamos muita coisa boa, alguma nem por isso, mas estamos satisfeitos com o resultado.

Quem Somos

A Irmandade da Francesinha é uma Organização cultural sem fins lucrativos, fundada em 2010, que ambiciona encontrar a melhor francesinha do mundo, contribuindo para o aumento geral da qualidade do prato. Com base em reuniões periódicas, esta Organização faz avaliações criteriosas e isentas de diversas Francesinhas, desde as mais conceituadas às mais incógnitas e escondidas. Haverá oportunidade para todos.

Crónicas Recentes

Guarda-Sol@2012-08-18

Pela terceira vez a Irmandade desloca-se à terra dos Pescadores para se provar enganada nas outras experiências Poveiras. Aos adeptos desta variante, pedimos desde já desculpas, mas à terceira é de vez e enquanto nos lembrarmos destas, na Póvoa só peixe fresco ou costelinhas.

Porto Beer@2012-06-12

Dia de Europeu de Futebol, a Irmandade lá se junta para provar mais uma Francesinha desconhecida.
Situado num importante e moderno complexo hoteleiro da Avenida da Boavista, o aspecto do Porto Beer não engana: é uma cervejaria mas com ar requintado, muita luz, mobiliário moderno e funcionário à porta a receber os clientes. Quais clientes? Bom, essencialmente, nós. Não comentamos, mas os nossos olhares cruzaram-se, enquanto pensávamos “Vamos inchar”.

Pajú@2012-05-25

A Irmandade desta feita visitou um ponto de paragem obrigatório para o Porto boémio. O Paju alimenta estômagos sem relógio há muitos anos. Ali escondido na Rua Faria Guimarães, mesmo à porta do tunel, como que a dizer - “não comias qualquer coisa quente antes de saíres da cidade?”.
Lembro-me de em outros tempos lá ter ido com uns amigos, a meio de uma noite já longa, para comer um arroz de cabidela, em horas já mais perto do pequeno almoço do que do jantar. Mas francesinha foi a primeira vez, para mim e para os outros presentes.